Semana da Consciência Negra é comemorada com intervenção nas escolas, aulão e dia de quilombo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Com o objetivo de criar um espaço de reflexões sobre o combate ao racismo entre outras abordagens, a iniciativa acontece dos dias 16 a 20 de novembro

Com o tema “A consciência é compartilhada, ensinada e tecida por várias mãos todos os dias”, a Semana da Consciência Negra em Itabira terá programação voltada para as escolas e aberta à comunidade. Com o objetivo de criar um espaço de reflexões sobre o combate ao racismo entre outras abordagens, a iniciativa acontece dos dias 16 a 20 de novembro.  

Realizado pela  Prefeitura de Itabira, por meio da Diretoria de Promoção da Igualdade Racial, Secretaria de Educação (Conexão Jovem) e Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), a Semana da Consciência Negra cumpre as diretrizes da Lei Municipal 4.756 de 2014.  De acordo com a diretora de Promoção da Igualdade Racial, Nyara Crispim, as comemorações da semana antecedem o dia de Zumbi e Dandara como um ato político de afirmação da história.

“As ações que propomos representam um espaço de reflexões sobre o combate ao racismo e todas as formas de exploração que acontecem durante o ano todo. Preparamos tudo com muito carinho. O prefeito Marco Antônio tem compromisso com essa pauta e contamos com a participação de toda a comunidade itabirana, que vem se mostrando muito sensível e participativa nas causas da nossa gente”, reforçou Nyara Crispim. 

Ainda, segundo a diretora, a pauta racial vem sendo trabalhada desde o início do ano, em que foram realizadas ações como o webinar sobre a valorização da diversidade e equidade racial no mercado de trabalho, ministrado pela professora de Finanças Corporativas, Janda Araújo. 

“Além disso, foi feita a exposição itinerante: Identidade Memória e Reexistência, que traz fotos de Filipe Augusto sobre a realidade patrimonial e histórica dos quilombos Capoeirão e Morro Santo Antônio. E para completar foi lançado o documentário “Entre Causos e Estórias”, de Raphael Portilho. Ambas, as atividades integraram a 8° Jornada do Patrimônio de Minas Gerais,Nosso trabalho não foi acontece apenas na semana, propomos debates importantes todos os dias!”, afirma a diretora. 

A abertura oficial do evento será realizada amanhã às 16h30, na Praça Acrísio Alvarenga (Praça Redonda), com um aulão sobre “Afrocentricidade e Antirracismo”, além da apresentação de Tumbaitá. No  20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, será celebrado o “Dia de Quilombo”, no Poliesportivo Maestro Silvério Faustino, com mostra gastronômica e artesanal “Sabores do Quilombo” e roda de samba estilo quizomba. 

Ainda, serão ministradas oficinas ao longo da semana  nas associações de bairro. Para saber mais, entre em contato com a FCCDA no telefone (31) 3835-2102.